O que aprendi com minha mãe

Atualizado: Mai 7

Sigo no curso de escrita afetuosa, nesse momento fazendo meu terceiro exercício e ao mesmo tempo montando o planejamento de marketing para minha marca de moda mãe e filha e esses dois assuntos se interligam, pois dessa pergunta direcionada pela Ana Holanda resultamos eu e meu negócio.

Vamos lá, refazendo a pergunta: o que não aprendi com minha mãe? acho que seria mais fácil de responder.

Acredito que a melhor forma de ser mais clara é te contando primeiro quem é ela.

Minha mãe é daquelas mulheres tão porretas que já que não havia ensino de qualidade na minha cidade e eu e meus três irmãos precisávamos estudar, não teve dúvida, foi lá e montou uma escola que ia abrindo novas salas conforme minha irmã mais velha crescia. Nessa escola tínhamos até aula de trabalhos manuais e eletricidade básica, visitávamos museus e fazíamos excursões para cidades históricas que eram verdadeiras imersões culturais.



Essa é Vânia, meu espelho -muitas vezes literalmente, porque fisicamente nos parecemos muito- mas que me ensinou a ter minha individualidade e ver a beleza nas diferenças, que me ensinou a ter propósito na vida quando trabalhava até nas férias na escola e chegava à noite depois de uma semana de planejamento com os professores, se vestia de nona, fazia pizza e ouvia como tinha sido nosso dia .

E por aí vai...uma lista enorme de valores que aprendi com ela já que todo dia, sem exceção a hora da refeição em nossa casa era sagrada, e isso independente do dia ter sido puxado (porque vamos combinar que como morávamos na “roça” todo dia acordávamos bem cedo para ir para a cidade e na maioria das vezes ela voltava pra casa só à noite), mas aquele momento da refeição era a hora de sentar à mesa, conversar....Ás vezes rolavam uns jantares especiais e com cardápios diferentes ela nos ensinava etiqueta e nos divertíamos chupando sorvete de limão entre um prato e outro para limpar o paladar.

Mulher que me ensinou a ser aberta ao novo, quando ficou dias em casa estudando o computador no momento que ele começou a ser usado nas escolas pois teria que implementar essa tecnologia no colégio.

Me ensinou a ser criativa quando trocava todos os móveis da casa de lugar já que moramos na mesma casa a vida toda, me ensinou a me cuidar quando tomava um banho e colocava um pallazo pijama de seda para servir o jantar num dia qualquer, me ensinou a respeitar o outro quando minha sobrinha nasceu e ela foi ajudar minha irmã em casa sempre dizendo que seu limite era o beiral da porta, me ensinou que caridade é algo que precisa fazer parte do meu dia a dia quando se voluntariou a tantas ações na Santa Casa da Cidade, na APAE, palestras com jovens e trabalhos na Igreja, me ensinou a ser gente.

Essa é minha mãe uma educadora nata e eu uma aprendiz que aos trinta e poucos anos resolvi montar uma marca de moda mãe e filha e me deparei com uma aula da Ana Holanda questionando sobre o que é o seu negócio?

Devo admitir minha empresa é sobre essa admiração e aprendizado, é sobre valorizar essa relação que me fez a pessoa que sou hoje, é sobre o que aprendi com minha mãe.

192 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Pinterest - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2016 by Alicia Pintassilgo.

whatsapp.png